Mais do que nunca os princípios revolucionários do Movimento Cartonero são uma bandeira pertinente e transformadora da realidade econômica, social e cultural global. No Brasil, e em especial em Pernambuco, ele cresce na medida em que cada vez mais o mercado editorial destoa da realidade econômica e, por sua vez, da realidade sociocultural local. E por seu poder empreendedor, de todo o país, Pernambuco é o estado onde o cartonerismo é mais forte.

Idealizado e produzido pela produtora pernambucana Nós Pós, a INTERNACIONAL CARTONERA pretende consolidar-se como um espaço agregador e de intercâmbio entre agentes culturais  e  sociais deste  Movimento – sejam  eles editores  independentes, autores, diagramadores, encadernadores, ilustradores etc., além de associações e cooperativas de catadores e diversos outros segmentos que  interagem e participam de todo o processo de produção do livro artesanal até seu destino final – o leitor.

PRODUTORA NÓS PÓS

PROGRAMAÇÃO

Horário: 9h30 às 10h
Atividade: Oficina infantil
Com: ISABELLY MOREIRA
Tema: Poesia de voz e vez
Libras: Sim
Onde: Google Meet
Horário: 10h30 a 11h
Atividade: Oficina infantil
Com: ALEXANDRE MORAIS
Tema: A língua do P – Pernambuco, Pajeú e poesia
Libras: Sim
Onde: Google Meet

Horário: 15h às 16h30
Atividade:  Mesa de Glosas
Com: DAYANE ROCHA, ELENILDA AMARAL, ERIVONEIDE AMARAL, FRANCISCA ARAÚJO E THAYNNARA QUEIROZ
Libras: Sim
Onde: Canal Nós Pós Youtube

Horário: 17h às 17h05
Atividade: Performance
Com: ANA NEVES
Título/Tema: Descaso
Libras: Sim
Onde: Canal Nós Pós Youtube

Horário: 17h05 às 17h10
Atividade: Performance
Com: GEISIARA LIMA
Título/Tema: O Corpo que Queima com a Mata
Libras: Sim
Onde: Canal Nós Pós Youtube

Horário: 19h às 19h40
Atividade: Masterclass
Com: WELLINGTON DE MELO
Título/Tema: Literatura e novos mercados editoriais
Libras: Sim
Onde: Canal Nós Pós Youtube

Horário: 20h às 21h
Atividade: Recital
Com: PHILLIPE WOLLNEY, ENNO MIRANDA, CRIS SOUZA E THALITA MEDEIROS
Título/Tema: Descaso
Libras: Sim
Onde: Canal Nós Pós Youtube

 

Horário: 09h30 às 10h
Atividade: Oficina Infantil
Com: MARCILENE PERREIRA
Título/Tema: Oficina de Escrita Criativa Infantil
Onde: Google Meet

Horário: 10h30 às 11h
Atividade: Oficinal
Com: PATRÍCIA CRUZ LIMA
Título/Tema: Design Editorial para Editores Independentes
Libras: Sim
Onde: Google Meet

Horário: 14h às 15h
Atividade: Oficina
Com: WELLINGTON DE MELO
Título/Tema: Editoração Cartonera
Libras: Sim
Onde: Google Meet

Horário: 15h30 às 16h30
Atividade: Recital
Com: POETAS DO SERTÃO DO MOXOTÓ
Libras: Sim
Onde: Canal Nós Pós Youtube

Horário: 17h às 17h05
Atividade: Performance
Com: EZTER LIU
Título/Tema: Leitura inédita de Ezter Liu
Libras: Sim
Onde: Instagram Nós Pós

Horário: 17h05 às 17h10
Atividade: Performance
Com: A CONFIRMAR
Título/Tema: xxxxxxxxxxx
Libras: Sim
Onde: Instagram Nós Pós

Horário: 19h30 às 20h30
Atividade: Mesa de Glosas
Com: POETAS DO SERTÃO DO PAJEÚ
Libras: Sim
Onde: Canal Nós Pós Youtube

Horário: 09h30 às 10h
Atividade: Oficina
Com: FRED CAJU
Título/Tema: Oficina de Diagramação Analógica
Libras: Sim
Onde: Google Meet

Horário: 14h às 15h
Atividade: Workshop
Com: Andreza Nóbrega / Vouver Acessibilidade
Título/Tema: Acessibilidade a um passo da literatura
Libras: Sim
Onde: Canal Nós Pós Youtube

Horário: 15h30 às 16h30
Atividade: Diálogo
Com: Micheliny Verunschk e Ezter Liu
Título/Tema: A hora é aqui / Espaço da mulher na literatura
Libras: Sim
Onde: Canal Nós Pós Youtube

Horário: 17h às 17h05
Atividade: Performance
Com: A confirmar
Título/Tema: ???????
Libras: Sim
Onde: Instagram Nós Pós

Horário: 17h05 às 17h10
Atividade: Performance
Com: A confirmar
Título/Tema: ???????
Libras: Sim
Onde: Instagram Nós Pós

Horário: 19h30 às 20h30
Atividade: Recital XX
Com: RAISA HANNA MILFONT, ANAÍRA MAHIN, DAYANE ROCHA E EZTER LIU
Título/Tema: ???????
Onde: Canal Nós Pós Youtube

Horário: 09h30 às 10h
Atividade: Contação de Histórias
Com: ANAÍRA MAHIN E RILDO DE DEUS
Título/Tema: O Touro Azul e as Canções
Libras: Sim
Onde: Instagram Nós Pós

Horário: 14h às 15h
Atividade: Diálogos
Com: HELDER HERIK E THIAGO CORREIA
Título/Tema: A Literatura do/no Futuro
Libras: Sim
Onde: Canal Nós Pós Youtube

Horário: 17h às 17h05
Atividade: Performance
Com: Flávia Gomes
Título/Tema: Súplica Para Santa Zita
Libras: Sim
Onde: Instagram Nós Pós

Horário: 17h05 às 17h10
Atividade: Performance
Com: A CONFIRMAR
Título/Tema: ????????
Libras: Sim
Onde: Instagram Nós Pós

Horário: 19h às 20h30
Atividade: Diálogo
Com: SIDNEY ROCHA E JOÃO SILVÉRO TREVISAN
Título/Tema: Onde nos levará tudo isso?
Onde: Canal Nós Pós Youtube

Horário: 09h30 às 10h
Atividade: Contação de Histórias
Com: KEMLA BAPTISTA
Título/Tema: Cangaço Histórias
Libras: Sim
Onde: Instagram Nós Pós

Horário: 14h às 15h
Atividade: Diálogos
Com: PATRÍCIA VASCONCELLOS E PATRÍCIA CRUZ LIMA
Título/Tema: Literatura, design e negócios
Libras: Sim
Onde: Canal Nós Pós Youtube

Horário: 15h30 às 16h30
Atividade: Diálogo
Com: CIDA FERNANDEZ E WELLINGTON DE MELO
Título/Tema: Literatura e políticas públicas para a cultura
Libras: Sim
Onde: Canal Nós Pós Youtube

Horário: 17h às 17h05
Atividade: Performance
Com: ANAÍRA MAHIN
Título/Tema: ????????
Libras: Sim
Onde: Instagram Nós Pós

Horário: 17h05 às 17h10
Atividade: Performance
Com: POETISA PERNAMBUCANA
Título/Tema: ???????????
Onde: Instagram Nós Pós

Horário: 20h às 20h30
Atividade: Recital
Com: RENATA SANTANA E FLÁVIA GOMES
Título/Tema: Sarau Eroticuzinho
Libras: Sim
Onde: Canal Nós Pós Youtube

Horário: 21h
Atividade: Show de Encerramento
Com: AUGUSTO SILVA & FEVO NOVO
Libras: Sim
Onde: Canal Nós Pós Youtube

FICHA TÉCNICA

Realização
PRODUTORA NÓS PÓS

Direção Geral e Curadoria
ALEXANDRE MELO

 

Produção
HUDSON WLAMIR

Assistente de produção
FLÁVIA BENEVIDES

Identidade Visual e Projeto Gráfico
PATRÍCIA CRUZ LIMA

 

Social Media
KAMILA ATAÍDE

Intérprete de Libras
FERNANDA ROBERTA E
RITA SILVA

Divulgação acessível
VOUSER ACESSIBILIDADE

“Eu sou a nata do lixo, eu sou do luxo da aldeia”. O verso da canção “Terral”, do compositor cearense Ednardo, antecipa em algumas décadas a arte do paulista Vik Muniz, por exemplo, conhecido pelo uso e reuso de matéria ou desmaterializações, lixo particularmente, para montar seu discurso de Midas. A canção poderia servir como hino para esta Internacional. Cartonera. As obras do Muniz, espalhadas e espelhadas na abertura das novelas globais, poderiam ser sua manifestação mais eloquente. O comendador desta IC, Internacional Cartonera, bem poderia ser o Joãosinho Trinta. Ou o nosso Miró, do lixão, da Muribeca, inclusive um best seller cartonero. E seu slogan a mais que concreta poesia de Augusto de Campos, onde luxo e lixo formam um todo visívelindivisível.

Mas essa anunciação talvez venha a partir do crítico francês Nicolas Bourriaud, esse conceito a extrapolar o mundo cartonero, mas com o qual muito nos identificamos: o necessário critério de sociabilidade inerente a cada obra, e não somente restrito à concepção, mas sua inclusão em todos os sentidos, sua construção coletiva, de onde pedimos emprestado o conceito de arte relacional. Este é o modo cartonero, espécie de pós-ready-madeou alter-modern, provisório e efêmero, como os sintomas de nosso tempo.

Esta Internacional pretende portanto questionar o antigo, o velho que apagado, o novo que espantado e já o novíssimo, numa estética coletiva, promovendo diálogos onde o cidadão, artista ou não, possa se perguntar: “Eu me vejo todo ou em parte nisso tudo?”

Em tempos tão duros, a Internacional Cartonera busca encontrar essas brechas, ou interstício [esse conceito econômico, de Marx]: um panorama onde surjam novos horizontes de câmbios e intercâmbios, além daquelas impostas pelo sistema. E onde possamos discutir a contemporaneidade, esse animal esquisito e vivo, vivíssimo, sem necessariamente a mão ou mediação estatal, portanto mais próximo do povo.

É um mundo onde se deve tentar compreender a arte contemporânea como um campo de trocas, e onde tal estética “toma como horizonte teórico a esfera das relações humanas e seu contexto social mais do que a afirmação de um espaço simbólico autônomo e privado”, como diz Bourriaud. Mas não sem esquecer do quanto trocas tão poderosastenham sido já prenunciadas por Hélio Oiticica ou Lygia Clark, e antes deles vários outros várias.

Mas vamos em frente, na Terra em pleno setembro, aqui na south america:queremos dizer do quanto esses atores à margem do sistema de recepção e (re)produção e pós-produção da arte podem fortalecer suas relações em um universo mais solidário, onde até o lixo pode se transformar em forma de expressão. Nesse caso, vamos além de Bourriaud, que não inclui a literatura nem o cinema nessa “estética relacional”. Acreditamos numa literatura cartonera, ou num projeto editorial cartonero mais inclusivo, do vendedor do cartonao artista-catador que “constrói” a capa; ao escritor-catador-distribuidor-multiplicador que cede o texto. E, talvez até acreditemos em um cinema cartonero, ou fotografia cartonera,se Glauber e o Cinema Novo brasileiro já não estivessem conectados a uma protoideia disso.

Isso mexe com o conceito, de longa data, do que vem a ser mesmo o “autor”, no mundo contemporâneo, mas aí já seria Foucaultdemais. Porém, para provar (d)a ideia, na prática, resolvemos não assinar, ou assinar todos, este editorial.

O cartonerismo é um modo de pensar o consumo. E o consumo da arte. Uma forma de ver e enfrentar o problema em edições, oficinas, práticas, publicações, congressos, mas em especial é um fluxo [contínuo] de consciências. Objetivas. Simbólicas. Coletivas. Onde somos todos e todas Dulcineias. Eloisas. Niñas. Saritas. “Carinas”. Mariposas. Magnolias. Therezinhas. Estrelas. Dumares. As melhores formas de nos mantermos juntas. Sem preconceitos. Sem medos. E vivermos juntos, num mundo onde a mensagem é sempre melhor que o meio.

Realização
Incentivo
Share This