BEZERROS | TABIRA | SERTÂNIA | GARANHUNS | RECIFE

21 de junho a 16 de julho de 2017

PROGRAMAÇÃO DESCENTRALIZADA

15h às 16h30 – Recital: Os 5 elementos
Com o COLETIVO FDP (Bezerros/PE): CÉLIO LIMA, JIMMY MARCONE, MATEUS ABOIADOR, ALEXANDRA PORTO E BEZERRA DA SILVA)
Escola Eurico Queiroz (R. Mônica de Castro Lima – Bairro Novo, Bezerros/PE)

8h às 12h (Turma 1); 16h a 17h (Turma 2) – Oficina com alunos da rede pública: Embolada
Com CLÉCIO RIMAS (Tabira-Recife/PE)
Escola Odano Pires (R. José Cordeiro da Silva, 45, Tabira/PE)

 

19h às 21h30 – Recital
DEDÉ MONTEIRO (Tabira/PE)
Participação de jovens poetas locais: DAYANE ROCHA, THIAGO MONTEIRO, ANDERSON BRITO, SARA CRISTOVAO e WANDRA
Casa da Cultura (Rua Dr. Ivo Mascena Véras, Tabira/PE)

 

09h às 12h e 14h às 17h – Oficina com alunos da rede pública: Dizer o poema – Leitura em voz alta de poesia
PEDRO AMÉRICO DE FARIAS (Ouricuri-Recife/PE)
Sede da SEJECT (Trav. Siqueira Campos, 38, Centro, Sertânia)

 

19h às 20h – Conversa: Literatura e Fora Temer!
PEDRO AMÉRICO DE FARIAS (Ouricuri-Recife/PE), FELIPE MORAIS (Sertânia/PE), JOSÉ IVAN DE LIMA (Sertânia/PE), GALDÊNCIO PEREIRA (Sertânia/PE) e JUNIOR CORDEL (Sertânia/PE)
Mediação: EDISON SERTANIA (Sertânia/PE)
Câmara dos Vereadores (Rua Dr. Ulisses Lins de Albuquerque, Centro, Sertânia)

20h às 22h – Recital com jovens poetas locais
YURE MIRRAIL, LORRANE GREZIELLY, MARIA TERESA, FELIPE MORAIS, JUNIOR CORDEL mais poetas locais.
Beco dos Poetas (Rua das Tabocas, Sertânia)

03/07 Segunda

20h – Recital
Com o GRUPO LITERÂNIMA
Biblioteca Casa da Gente (R. Prof. Salatiel Barros, 29 – Santo Antônio)

04/07 Terça

08h às 09h30 – Contação de histórias: Lenice ao Pé do Ouvido
Com YALLE FEITOSA e CIA. FAZ-DE-CONTAS
Biblioteca Casa da Gente (R. Prof. Salatiel Barros, 29 – Santo Antônio)

15h30 às 16h30 – Recital
Com o GRUPO LITERÂNIMA
UFRPE / UAG (Avenida Bom Pastor, s/n – Boa Vista)

19h às 20h30 – Conversa: Todas as guerras: a guerra. A obra de Sidney Rocha + Lançamento de livro: Guerra de Ninguém, de Sidney Rocha
Com SIDNEY ROCHA (CE/PE)
Mediação: Nivaldo Tenório (Garanhuns/PE)
SESC Garanhuns (Rua Manoel Clemente, 136 – Centro)

PROGRAMAÇÃO RECIFE

9h às 13h – Oficina: A poesia o corpo a rua
Com GLEISON LUIZ NASCIMENTO
Espaço Pasárgada (Obs.: Inscrição paga. Valor R$ 50,00)

19h às 19h20 – Palestra: Mas o que é mesmo uma glosa?!
Com MECA MORENO (Palmares/PE)
Biblioteca Pública do Estado

19h30 às 21h – Mesa de Glosas
CLÉCIO RIMAS (Tabira-Recife/PE), GENILDO SANTANA (Tabira/PE), ALEXANDRE MORAIS (Afogados da Ingazeira/PE), ALLAN SALES (Crato-Recife/PE), GLEISON LUIZ NASCIMENTO (Recife/PE) e ZÉ ADALBERTO (Itapetim/PE)
Apresentação: MECA MORENO (Palmares-Recife/PE)

Biblioteca Pública do Estado

Com exceção da oficina, a programação conta com intérprete de Libras.

9h às 13h – Oficina: Elefantes na xícara – Exercícios de escrita minimalista
Com FRED CAJU
Espaço Pasárgada (Obs.: Inscrição paga. Valor R$ 50,00)

19h30 às 19h50 – Performance: FEMINAZI
Com SILVANA MENESES (PB/PE)
Teatro Arraial

20h10 às 21h – Lançamento de disco: Círculo
Com HELTON MOURA (Arcoverde/PE)
Teatro Arraial

Com exceção da oficina, a programação conta com intérprete de Libras.

14h às 15h30 – Aula Espetáculo Infantojuvenil: Literatura de cordel e Sustentabilidade
ALLAN SALES (Crato-Recife/PE) e CLÉCIO RIMAS (Tabira-Recife/PE)
Biblioteca Pública do Estado

 

 

 

16h às 16h30 – Contação de histórias: O touro azul e as canções
ANAÍRA MAHIN (S. J. Egito) e RILDO DE DEUS (Vitória Sto. Antão)
Biblioteca Pública do Estado

15h às 16h20 – Oficina expositiva: Como organizar um evento literário realmente acessível?!
Com ANDREZA NÓBREGA (VouVer Acessibilidade)
Espaço Pasárgada

16h30 às 17h30 – Conversa: Literatura e Editoração independente: Como se faz isso?
Com FRED CAJU (Recife/PE) e PHILIPPE WOLLNEY (Goiana/PE)
Espaço Pasárgada

18h às 20h – Sarau em Pasárgada: Literatura e Democracia
Com Poetas convidados
Espaço Pasárgada

19h às 20h – Bate papo e roda de leituras: Escrever ficção não é bicho papão
Com AUTOAJUDA LITERÁRIA
Mediação: BRUNO PIFFARDINI
Teatro Arraial

20h15 às 21h – Show
Com ALEX GUTERRES
Teatro Arraial

Toda a programação conta com intérprete de Libras, exceto o Sarau em Pasárgada.

16h às 16h40 – Espetáculo Literário infantil: Piquenique de poesia
Com AS TROVADORAS (Recife/PE)

Teatro Arraial

 

 

 

17h às 17h50 – Conversa: A ficção que existe no real
Com FERNANDO MONTEIRO (Recife/PE)
Mediação: THIAGO PININGA (Recife/PE)
Teatro Arraial

18h às 19h – Conversa: Literatura e empoderamento feminino
Com CIDA PEDROSA (Bodocó-Recife/PE)
Mediação: RENATA PIMENTEL (Recife/PE)
Teatro Arraial

19h10 às 20h – Conversa: Visualidades poética
Com RICARDO ALEIXO (MG)
Mediação: BRUNO PIFFARDINI (SP/PE)
Teatro Arraial

20h20 às 21h20 – Show
Com FLAIRA FERRO (Recife/PE)
Teatro Arraial

Toda a programação conta com intérprete de Libras.

16h às 17h – Conversa: Cultura digital. Pra quê isso?
Com THIAGO CORRÊA  (Recife/PE)
Mediação: BRUNO PIFFARDINI (SP/PE)
Teatro Arraial

17h30 às 17h45 – EXIBIÇÃO MINI DOC DO FESTIVAL: REVENDO PALAVRA CIFRADA
Direção de FILIPE MARCENA (Jaboatão dos Guararapes/PE)
Teatro Arraial

18h às 19h30 – Pré-Balada Literária com MARCELINO FREIRE
Com os poetas Convidados: CHICO PEDROSA (Tuparetama-Recife/PE), DEDÉ MONTEIRO (Tabira/PE), FELIPE MORAIS (Sertânia/PE), JUNIOR CORDEL (Sertânia/PE), WILSON FREIRE (S. J. Egito-Recife/PE), ÉSIO RAFAEL (Sertânia-Recife/PE), DAVID HENRIQUE (Belo Jardim/PE), FRED CAJU, PIERRE TENÓRIO (Belo Jardim/PE), LUNA VITROLIRA, RILDO DE DEUS (Vitória Sto. Antão/PE), ANA MARIA PEREIRA (Recife/PE), ANAÍRA MAHIN (S. J. Egito-Recife/PE) e Philippe Wollney (Goiana/PE)
Teatro Arraial

20h às 21h – Pré-lançamento disco: Pássaro Só (ou uma história de amor e fúria)
Com VERTIN MOURA (Arcoverde/PE)
Teatro Arraial

Com a exceção da exibição do minidoc, a programação conta com intérprete de Libras.

As performances acontecem entre as 9h e 11h.

13/07 Quinta

Márcia Maracajá (Garanhuns/PE) – Praça do Derby
Gleison Luiz Nascimento (Recife/PE) – Mercado de São José
Luna Vitrolira (Recife/PE) – Avenida Guararapes/Praça do Carmo
Joy Carlu (Moreno/PE) – Mercado da Boa Vista

14/07 Sexta

Jailson Oliveira (Recife/PE) – Avenida Conde da Boa Vista (em frente ao Shopping Boa Vista)
Fred Caju (Recife/PE) – Estação Central do Recife / Casa da Cultura
André Monteiro (Recife/PE) – Mercado da Madalena
Ana Maria Pereira (Recife/PE) – Parque 13 de Maio

15/07 Sábado

Philippe Wollney (Goiana/PE) – Avenida Conde da Boa Vista (em frente ao Shopping Boa Vista)
Silvana Meneses (Recife/PE) – Rua da Aurora
Güma (Recife/PE) – Rua da Moeda

Clécio Rimas (Tabira) – Praça do Arsenal da Marinha

16/07 Domingo

Célio Lima (Tabira-Recife/PE) – Praça Jaqueira
David Henrique (Belo Jardim/PE) – Praia Pina 3º Jardim
Pierre Tenório (Belo Jardim/PE) – Boa Viagem – Acaiaca
Kléber Oliveira Silva (Vitória Sto. Antão/PE) – Orla de Boa Viagem (próxima ao Parque Dona Lindu)
Anaíra Mahin (São José Egito/PE) – Mercado Boa Vista
Rildo de Deus (Vitória Sto. Antão/PE) – Marco Zero

PROGRAMAÇÃO POR ESPAÇOS |  RECIFE

12/07 Quarta 

9h às 13h – Oficina: A poesia o corpo a rua
Com GLEISON LUIZ NASCIMENTO (Recife/PE)
(Obs.: Inscrição paga. Valor R$ 50,00)

13/07 Quinta

9h às 13h – Oficina: Elefantes na xícara – Exercícios de escrita minimalista
Com FRED CAJU (Recife/PE)
(Obs.: Inscrição paga. Valor R$ 50,00)

14/07 Sexta

15h às 16h20 – Oficina expositiva: Como organizar um evento literário realmente acessível?!
Com ANDREZA NÓBREGA (VouVer Acessibilidade)

16h30 às 17h30 – Conversa: Literatura e Editoração independente: Como se faz isso?
Com FRED CAJU (Recife/PE) e PHILIPPE WOLLNEY (Goiana/PE)

18h às 20h – Sarau em Pasárgada: Literatura e Democracia
Com Poetas convidados

Com exceção das oficinas, a programação deste espaço conta com intérprete de Libras.

 

13/07 Quinta

19h30 às 19h50 – Performance: Mae vô a ação – Mis são
Com SILVANA MENESES (PB/PE)

20h10 às 21h – Show
Com HELTON MOURA (Arcoverde/PE)

14/07 Sexta

19h às 20h – Bate papo e roda de leituras: Escrever ficção não é bicho papão
Com AUTOAJUDA LITERÁRIA
Mediação: BRUNO PIFFARDINI

20h15 às 21h – Show
Com ALEX GUTERRES

15/07 Sábado

16h às 16h40 – Espetáculo Literário infantil: Piquenique de poesia
Com AS TROVADORAS (Recife/PE)

17h às 17h50 – Conversa: A ficção que existe no real
Com FERNANDO MONTEIRO (Recife/PE)
Mediação: THIAGO PININGA (Recife/PE)

18h às 19h – Conversa: Literatura e empoderamento feminino
Com CIDA PEDROSA (Bodocó-Recife/PE)
Mediação: RENATA PIMENTEL (Recife/PE)

19h10 às 20h – Conversa: Visualidades poética
Com RICARDO ALEIXO (MG)
Mediação: BRUNO PIFFARDINI (SP/PE)

20h20 às 21h20 – Show
Com FLAIRA FERRO (Recife/PE)

16/07 Domingo

16h às 17h – Conversa: Cultura digital. Pra quê isso?
Com THIAGO CORRÊA
Mediação: BRUNO PIFFARDINI (SP/PE)

17h30 às 17h45 – EXIBIÇÃO MINI DOC DO FESTIVAL: REVENDO PALAVRA CIFRADA
Direção de FILIPE MARCENA (Jaboatão dos Guararapes/PE)

18h às 19h30 – Pré-Balada Literária com MARCELINO FREIRE
Com os poetas Convidados: CHICO PEDROSA (Tuparetama-Recife/PE), DEDÉ MONTEIRO (Tabira/PE), FELIPE MORAIS (Sertânia/PE), JUNIOR CORDEL (Sertânia/PE), WILSON FREIRE (S. J. Egito-Recife/PE), ÉSIO RAFAEL (Sertânia-Recife/PE), DAVID HENRIQUE (Belo Jardim/PE), FRED CAJU, PIERRE TENÓRIO (Belo Jardim/PE), LUNA VITROLIRA, RILDO DE DEUS (Vitória Sto. Antão/PE), ANA MARIA PEREIRA, ANAÍRA MAHIN (S. J. Egito-Recife/PE) e Philippe Wollney (Goiana/PE)

20h às 21h – Pré-lançamento disco: Pássaro Só (ou uma história de amor e fúria)
Com VERTIN MOURA (Arcoverde/PE)

Toda a programação deste espaço conta com intérprete de Libras.

12/07 Quarta

19h às 19h20 – Palestra: Mas o que é mesmo uma glosa?!
Com MECA MORENO (Palmares/PE)

19h30 às 21h – Mesa de Glosas
CLÉCIO RIMAS (Tabira-Recife/PE), GENILDO SANTANA (Tabira/PE), ALEXANDRE MORAIS (Afogados da Ingazeira/PE), ALLAN SALES (Crato-Recife/PE), GLEISON LUIZ NASCIMENTO (Recife/PE) e ZÉ ADALBERTO (Itapetim/PE)
Apresentação: MECA MORENO (Palmares-Recife/PE)

14/07 Sexta

14h às 15h30 – Aula Espetáculo Infantojuvenil: Literatura de cordel e Sustentabilidade
ALLAN SALES (Crato-Recife/PE) e CLÉCIO RIMAS (Tabira-Recife/PE)

16h às 16h30 – Contação de histórias: O touro azul e as canções
ANAÍRA MAHIN (S. J. Egito/PE) e RILDO DE DEUS (Vitória Sto. Antão/PE)

Toda a programação deste espaço conta com intérprete de Libras.

CONVIDADOS

FICHA TÉCNICA

Realização
PRODUTORA NÓS PÓS
Coordenação Geral e Curadoria
ALEXANDRE MELO
Direção de Produção e Coordenação Técnica
HUDSON WLAMIR
Produção Executiva
MÁRCIO SÁ
Assistente de Produção
FLÁVIA BENEVIDES
JÚNIOR BANDEIRA
Apresentação
LUNA VITROLIRA
Apoio de Produção
CÉLIO LIMA
FELIPE MORAIS
Coordenação de Acessibilidade
ANDREZA NÓBREGA
Registro Fotográfico/Audiovisual
FILIPE MARCENA
Identidade Visual/Projeto Gráfico
JAVA ARAUJO
Assessoria de Imprensa
RAIMUNDO DE MORAES
Mídias Sociais
ARTHUR REIS
Webmaster
MARCELO SENA
ALUX NET
Motoristas
FRED BARBOSA
ROBERTO CAVALCANTI

Festival Palavra Cifrada marca os 10 anos da Nós Pós.

Clique nas caixas abaixo pra saber um pouco sobre o festival e a produtora Nós Pós.

SOBRE O FESTIVAL [Clique aqui para ver (ou ocultar) o texto.]

O Festival Palavra Cifrada pretende expor ao máximo as formas plurais com que a literatura se manifesta no grande dinamismo dos tempos atuais (além das manifestações já consagradas histórica e culturalmente no estado), possibilitando atrair novos olhares, novos públicos para a essência do universo do livro, da leitura e da literatura, tudo com pitadas constantes de subversão catártica, tão necessária nos tempos atuais.

Reunidos numa mesma programação notáveis nomes, com gêneros, estilos e estéticas diferentes, e também nossa nova geração de escritores, fortemente ativa no processo de conservação de nossos valores culturais, mas que com a mesma intensidade recicla, remodela, subverte e constrói novos rumos estéticos e propositivos para o segmento. Uma confraternização entre o tradicional e o experimental; o consagrado e o novo. Tudo pensado de modo a contribuir com o sonho de uma literatura pernambucana mais disseminada e consumida por um público cada vez mais heterogêneo.

Do dia 21 de junho a 16 de julho de 2017 o festival ocupará os municípios de Bezerros, Tabira, Sertânia, Garanhuns e Recife. Serão mais de 60 artistas em 50 horas de conversas, debates, palestras, recitais, espetáculos literários, contação de histórias, performances de palco e de rua, oficinas mesa de glosas exibição de minidoc e shows, além da Pré-Balada Literária, organizada por Marcelino Freire (SP/PE). Toda a programação é gratuita, à exceção de duas oficinas no Recife. E toda a programação do Recife será acompanhada de intérprete de Libras. Tudo sobre o festival está disponível no site nospos.com.br.

A PRODUTORA NÓS PÓS [Clique aqui para ver (ou ocultar) o texto.]

Entre 2008 e 2009 o Recife viveu uma efervescência literária adormecida há vários anos, se não décadas. A literatura era redescoberta pelo público através de uma nova safra de jovens autores que agitava a cidade; debates acalorados, surgimento de grupos e projetos literários e concretização de novas ideias artísticas, novos coletivos literários se formando espontaneamente. No epicentro deste burburinho, alguns jovens grupos mediavam, criavam e ajudavam a sedimentar esta nova seara, seja de maneira impressa (como a Livrinho de Papel Finíssimo) ou virtual (como a Vacatussa), seja fazendo vitrine ao vivo, como foi o caso do Nós Pós.

Idealizado pelo escritor Artur Rogério, o Nós Pós começou suas atividades de fato a partir de 2007, agregando em sua formação inicial um grupo de jovens empreendedores culturais, como Ana Maria Pereira, Alex Guterres, Alexandre Melo, Aroma Bandeira, Danuza Montenegro, Igor Pires, Jhonatan Sodré, Pavel Rodrigues, Ricardo Wanderley e Samir Benjamim. A proposta do grupo era a produção de espaços (físicos e virtuais) para a divulgação de jovens escritores, fomentando a discussão da literatura (e demais manifestações artísticas) pernambucana daquele e de outros períodos. Descartando o rótulo de recital, os eventos do Nós Pós eram o principal ambiente da ebulição descrita acima. Quinzenalmente, a cada encontro cinco jovens escritores, durante 10 minutos cada, mostravam ao público seus trabalhos. Completando a programação havia sempre um show musical, uma exposição de artes visuais ou trabalhos de outras linguagens.

Com um perfil conceitual inovador os integrantes do Nós Pós apresentavam diversas características inexistentes até então: não havia limites de gênero ou estética nos textos apresentados. Além da literatura, outras linguagens estavam sempre presentes na programação e os participantes eram exclusivamente jovens (em idade ou em tempo de criação artística) – exceto algumas exceções pontuais, aqueles convidados com trabalhos já consolidados e mais conhecidos pelo público, como por exemplo os escritores Delmo Montenegro, Lucila Nogueira, Marcus Accioly e a atriz Hermila Guedes. Naquele período do Nós Pós, os eventos eram constituídos por um público pagante, algo bastante inovador aqui no Recife em relação à produção de recitais – o que suscitou uma divisão de opiniões apoiando ou rejeitando a iniciativa. Como que para garantir o espaço e atuação dos envolvidos, se o nome do artista ou escritor não estivesse no plano de divulgação (cartazes e flyers virtuais), ele não poderia se apresentar. Foi revolucionário.

A efervescência de consumo e produção literária vivida e provocada por diversos agentes rendeu àquele momento (anos 2008 e 2009) o título de movimento literário, o qual foi batizado pela imprensa, críticos, acadêmicos e artistas do Movimento Nós Pós, uma homenagem à contribuição do grupo à literatura estadual. Contribuição esta que só foi possível graças ao apoio, dentro e fora dos eventos, de vários nomes que compõem o cenário literário pernambucano, como Adélia Coelho, Arthur Lins, Cida Pedrosa, Biagio Pecorelli, Bruno Piffardini, Giordano Bruno, Johnny Martins, Maria Pereira, Renata Santana, Roberto Queiroz, Sidmar Gianetti, Silvana Menezes entre tantos outros.

A primeira apresentação do projeto, que tinha o mesmo nome do grupo, Nós Pós, aconteceu no dia 26/10/2007 no Bar Quintal do Lima, no bairro de Santo Amaro, Recife, onde foram realizados outros encontros do grupo até fevereiro de 2008. Em março de 2008 o cenário mudou para o Bar Burburinho, no Recife Antigo, se mantendo nesse espaço até 2010. De 2007 a 2010 o grupo realizou mais de 20 eventos em diversos locais da cidade e em grandes festivais como o Festival Brasil NO AR (2008), Festival Recifense de Literatura (2008/2009/2010), FLIPORTO (2008/2009) e Bienal Internacional do Livro de Pernambuco (2009), com a participação de mais de 200 jovens artistas.

Com o tempo a formação original do grupo foi mudando e no final de 2009 o Nós Pós era composto por Ana Maria Pereira, Alexandre Melo, Danuza Montenegro e Jhonatan Sodré. Em 2010 o grupo se repaginou na área de produção cultural e, paralelamente à programação do Burburinho, idealizou e realizou com sucesso o projeto Engolindo Sapos, em parceria com o Espaço Pasárgada. O Engolindo Sapos se propunha a discutir diversos temas (políticos, sociais, culturais, estéticos etc) sob a ótica de personagens atuantes em diversas linguagens, como o escritor e jornalista Marco Polo – ex-Ave Sangria (Música), Wellington de Melo, Renata Pimentel e Heloísa Arcoverde (Literatura), Marcelo Sena (Dança), Kleber Lourenço (Teatro), Leo Falcão (Audiovisual) e João Lin (Artes Visuais).

No final de 2010 Alexandre Melo, último remanescente do Nós Pós, recebe o reforço do produtor cultural Hudson Wlamir. A partir de 2012 e até 2014 a dupla executou o projeto Nós Pós MOSTRAPE, uma reformulação do primeiro projeto da produtora que, com incentivo do edital público estadual Funcultura, realizou 60 eventos, contando com a participação de mais de 400 jovens artistas pernambucanos, na mais densa e extensa programação literária com este perfil artístico já realizada no estado.

Atualmente a produtora mantém em atividade – também pelo Funcultura – o projeto MOSTRAPE Itinerância Estadual, com o qual aporta em escolas, universidades e bibliotecas de 13 municípios do interior do estado (com encerramento no Recife) realizando mostras, espetáculos e concursos literários com estudantes e jovens escritores locais.

Em 2017 a Nós Pós comemora 10 anos de atividades, tendo produzido mais de 150 eventos com a presença de mais de 500 jovens artistas, um mapeamento de talentos abrangendo dezenas de municípios de Pernambuco, do litoral ao Sertão. Para comemorar a década ela apresenta ao público o Festival Palavra Cifrada, cuja programação vai de 21 de junho a 16 de julho, com 50 artistas ocupando 12 espaços em cinco cidades (Bezerros, Tabira, Sertânia, Garanhuns e Recife). Serão mais de 50 horas de conversas, debates, palestras, recitais, espetáculos literários, contação de histórias, performances de palco e de rua, oficinas, mesas de glosas, exibição de minidoc e shows, além da Balada Literária, organizada anualmente pelo escritor e agitador cultural Marcelino Freire e que, pela diversificação da sua proposta e artistas convidados, já ganhou destaque nacional. O Palavra Cifrada conta com ações gratuitas, aberta a todos os gostos e públicos, com toda a programação do Recife (com exceção de duas oficinas) acompanhada por intérprete de Libras.